Capes: apresentação de projetos para o Programa Família e Políticas Públicas de 15/1 a 15/3 Programa visa estimular estudos sobre organização e situação das famílias brasileiras. Subsídios cobrem recursos de custeio e até 50 bolsas de pós-graduação

Ilustração: pch.vector/Freepik

O período de apresentação de projetos para o Programa Família e Políticas Públicas no Brasil começa nesta sexta-feira (15) e vai até as 17 horas de 15 de março, pelo Sistema de Inscrições da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (SiCapes).

A documentação referente ao programa pode ser consultada neste link. O Edital 02/21 foi publicado pela Capes no último dia 8.

Segundo a Capes, “a iniciativa pretende incentivar o desenvolvimento de estudos relacionados à organização e à situação atual das famílias brasileiras”. O programa surgiu de uma parceria entre a Capes e a Secretaria Nacional da Família (SNF) do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Ainda segundo a Capes, serão investidos R$ 2,4 milhões — divididos entre as duas instituições (Capes e SNF). Os valores equivalem a R$ 300 mil em recursos de custeio e a R$ 2,1 milhões para até 50 bolsas de mestrado e pós-doutorado.

Áreas temáticas abrangem de tecnologias a saúde mental

São seis áreas temáticas: Políticas Familiares, Dinâmica Demográfica e Família, Equilíbrio Trabalho-Família, Tecnologia e Relações Familiares, Saúde Mental nas Relações Familiares, e Projeção Econômica das Famílias. De acordo com a organização, será aprovado um projeto em cada, após análises técnica, de mérito e de priorização.

De acordo com a organização, será aprovado um projeto em cada uma das seis áreas temáticas, após análises técnica, de mérito e de priorização

Em um dos temas a proposta apresentada deve analisar o investimento em políticas familiares no Brasil. Em outro, o objetivo é analisar a estrutura demográfica familiar no Brasil. Os projetos selecionados também deverão discutir as diferentes medidas para conciliar trabalho e família e identificar perfis de consumo de tecnologia nas famílias brasileiras bem como seus impactos nas relações familiares, de modo a fundamentar as ações futuras da SNF.

Entre as áreas de pesquisa, ainda serão investigadas as características das famílias que possuem integrantes em sofrimento emocional relacionados à automutilação e ao suicídio e a relação com a violência intrafamiliar, o abuso sexual e o abandono.

Identificar e analisar os diferentes tipos de benefícios econômicos direcionados às famílias no âmbito internacional, analisar as consequências da Covid-19 para o equilíbrio trabalho-família e avaliar a viabilidade desses auxílios no Brasil é outra finalidade da parceria.

🔊 Com informações da Redação CCS/Capes.
Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *