Está aberto até o dia 30 de novembro o prazo para submissão eletrônica de propostas ao “Programa de Pesquisa Básica e Aplicada – Edição Outubro Rosa”, lançado nesta semana pela Fundação Araucária do Paraná.

Segundo o governo estadual, a chamada tem o objetivo de apoiar o desenvolvimento da investigação científica por pesquisadoras que foram diagnosticadas com câncer de mama, estimulando a produção científica, tecnológica e de inovação.

O edital está disponível neste link, em “PBA: Edição Outubro Rosa”. Serão investidos R$ 2 milhões no edital, divididos entre a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (Seti) e Fundação Araucária.

No edital são informadas algumas áreas consideradas prioritárias para os projetos: agricultura e agronegócio; biotecnologia e saúde; energias inteligentes; cidades inteligentes; educação, sociedade e economia, assim como as áreas transversais desenvolvimento sustentável; e transformação digital. A descrição delas consta na Nota Técnica 2/2021 da Fundação Araucária.

Além das áreas citadas, será valorizada a aderência das propostas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), aspecto que é recomendado na apresentação dos projetos a serem submetidos.

Experiência com câncer de mama deve ser relatada em memorial descritivo

Para participar, é preciso que a pesquisadora tenha vínculo com instituição e pesquisa, pública ou privada, localizada no Paraná (com CNPJ paranaense) e submeta projeto de pesquisa em ciência básica ou aplicada, convalidado pela instituição.

Entre os complementos da inscrição, é necessário anexar memorial descritivo em que a pesquisadora relata também “o período em que se submeteu ao tratamento do câncer de mama e suas considerações sobre as dificuldades encontradas para o desenvolvimento das atividades durante o tratamento”.

Os itens financiáveis são material de consumo; passagens para viagens de desenvolvimento do projeto; diárias; reembolso de custos em viagens; serviços de terceiros ou pessoa jurídica; material permanente, equipamentos e livros; publicação de artigos em periódicos; e bolsas.

Com informações da Fundação Araucária
Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *