Inscrições abertas para o 36º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia A distinção oferecida pelo Governo do Paraná premia trabalhos de estudantes de graduação, professores universitários, inventores independentes e jornalistas

Estão abertas a partir desta terça-feira (7) as inscrições para o 36ª Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia do Governo do Estado. Nesta edição, podem concorrer trabalhos nas áreas de Ciências Agrárias e Ciências Sociais e Humanas, nas categorias Pesquisador, Extensionista, Estudante de Graduação, Inventor Independente e Jornalismo.

Os interessados podem participar em apenas uma área e uma categoria. O prazo para submissão dos projetos segue até 7 de julho.

O objetivo é reconhecer e estimular ações de pesquisa e extensão, gerar visibilidade para a produção paranaense no campo da ciência e tecnologia e valorizar a trajetória acadêmica e científica de pesquisadores que atuam em instituições públicas e privadas.

A cada ano, duas áreas do conhecimento são contempladas, conforme tabela da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

As dez premiações somam R$ 184,2 mil, deduzidos os impostos. Os recursos são oriundos do Fundo Paraná, dotação administrada pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), exclusiva para o fomento de iniciativas científicas, tecnológicas e de inovação no território paranaense.

Os valores individuais têm como base o vencimento atribuído aos professores das universidades estaduais, no último nível da carreira, que atuam em regime de dedicação exclusiva.

O secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Nelson Bona, destaca a importância da premiação como reconhecimento governamental no âmbito da difusão científica.

“Esse prêmio é importante para incentivar as pessoas envolvidas no fazer cotidiano da ciência em todo o Estado, para que busquem a excelência e, sobretudo, para que os resultados das pesquisas possam impactar na vida das pessoas e contribuir para transformações sociais, inclusive no nível do desenvolvimento econômico, na geração de emprego e renda e na melhoria da qualidade de vida da sociedade paranaense”, afirma Bona.

O anúncio dos vencedores ocorrerá na própria solenidade de entrega do prêmio, prevista para acontecer até 30 de novembro. Eles serão comunicados com antecedência sobre a cerimônia.

Categorias

As duas primeiras categorias, Pesquisador e Extensionista são destinadas a professores que desenvolvem pesquisas e atividades de extensão em instituições paranaenses de ensino superior ou de pesquisa científica e tecnológica. O valor individual da premiação em ambas as modalidades é R$ 29,4 mil.

A terceira categoria, Estudante de Graduação, é voltada para alunos de instituições de ensino superior credenciadas no Ministério da Educação (MEC). Os alunos podem inscrever estudos realizados em programas de iniciação científica, trabalhos de conclusão de curso (TCC) e projetos de grupos de pesquisa. Nessa modalidade, cada prêmio é de R$ 9,8 mil.

A quarta categoria, Inventor Independente, contempla residentes do Paraná, sem vínculo com instituições de ensino superior ou de pesquisa, e que não ocupem cargos efetivos, cargos militares e empregos públicos. Esses candidatos devem comprovar que a inovação proposta contribui para o desenvolvimento socioeconômico nas áreas das ciências agrárias e ciências sociais e humanas. Nessa modalidade, o valor individual da premiação é R$ 11,7 mil.

A quinta categoria é direcionada para profissionais da imprensa paranaense com reportagens que destacam a ciência, tecnologia e inovação, a partir de ações desenvolvidas por pesquisadores, grupos de pesquisa e instituições de ensino superior ou de pesquisa científica e tecnológica.

Com exceção de produções institucionais, os trabalhos podem ser em diferentes formatos e divulgados em meios de comunicação, como emissoras de rádio, TV, podcasts, revistas, jornais e portais de notícias. As premiações para essas modalidades são de R$ 11,7 mil, cada uma.

Avaliação

Segundo o edital da premiação, entre os vários critérios de avaliação para cada categoria estão: a produção acadêmica e científica; a participação em projetos de ensino, extensão, pesquisa e inovação; participação e organização de eventos científicos; e o potencial de inovação, aplicabilidade e de contribuição para o desenvolvimento social, científico e tecnológico.

Os trabalhos inscritos nas modalidades acadêmicas (Pesquisador, Extensionista e Estudante de Graduação) e na modalidade Inventor Independente serão avaliados por pesquisadores de instituições de outros estados, nos respectivos campos do conhecimento.

Já a comissão de avaliação dos trabalhos de Jornalismo será composta por pesquisadores da área e por profissionais da imprensa especializada, que atuam em veículos de comunicação de grande circulação em outros estados brasileiros.

Serviço

36ª Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia

Inscrições: até 7 de julho – aqui

Homologação de inscritos: até 29 de julho

Entrega das premiações: até 30 de novembro

Com informações da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino do Governo do Estado do Paraná

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *